Pra acalmar meus dias.

Tinha na garupa da bicicleta vários livros já usados, carregava-os com tanta dedicação, não queria saber se chovia ou fazia sol, ela apenas sabia que o caminho agradava e fazia com que ela continuasse e fosse longe. Todas aquelas filosofias e poesias a faziam delirar e colocar seus desvarios mais profundos pra fora, e então, quem vai dizer que ela não é feliz?

catxlyst:

untitled (by maddietbh)

(via accio-vintage)

Chego, às vezes, a suspeitar que os poetas, os verdadeiros poetas, são uma espécie de erro de programação genética. Aquele produto que saiu com falha, entre dez mil, um sapato saiu meio torto. O poeta é aquele sapato que tem consciência de linguagem, porque somente o torto sabe o que é direito. Então o poeta seria um ser dotado de erro, donde essa tradição romântica de marginalidade, do poeta como bandido, banido, perseguido.
Paulo Leminski em "O poeta é um sapato meio torto." (via oxigenio-dapalavra)

(via oxigenio-dapalavra)

Acho que eu não vou mais
Agora tudo tanto faz
Meu bem
Eu vi você chegar
Levando meu encanto
Caminho sem saber de mim
Eu vivo sem pensar
Se sou só
Ou sou mar . .
Marcelo Camelo (via oxigenio-dapalavra)

(via oxigenio-dapalavra)

Escrever é um suicídio. A diferença é que você continua vivo.
Elisa Bartlett.    (via oxigenio-dapalavra)

(via oxigenio-dapalavra)